Outsourcing na logística

Outsourcing na logística

“Sua empresa faz parte de um grupo que representa hoje mais de 80% das empresas no mundo que se utilizam da terceirização”

Recentemente a empresa de consultoria Bain & Company disponibilizou um estudo onde aponta o uso intensivo da terceirização por mais de 80% das companhias ao redor do mundo e isso comprova a eficácia desse tipo de estratégia.

A terceirização de atividades já não é tão nova. Também conhecida como “outsourcing”, essa estratégia foi criada pelo economista Ronald Coase, que, em 1937, publicou um trabalho sobre esta forma de organização empresarial. Este fenômeno começou a se massificar a partir de 1960, com a proliferação de empresas dos Estados Unidos que começaram a montar seus produtos no México. O outsourcing, ou terceirização, evoluiu com o passar do tempo, com a contratação desde tarefas básicas, chamadas de “colarinho azul” (pelos macacões azuis dos trabalhadores), até serviços especializados e qualificados, chamados de “colarinho branco” (pelos jalecos brancos dos profissionais).

Para os embarcadores, a terceirização do transporte não é novidade. É perfeito? Não, mas se voltássemos a transportar nossas mercadorias novamente iriamos transferir o problema para dentro de casa.

Às vezes, até dá vontade de querer executar os serviços novamente pelos problemas gerados, mas sabemos que não é mais possível pelo nível de qualificação, custo e estratégia que as transportadoras chegaram.

O que muitas empresas têm feito é ampliar o uso do outsourcing e estamos justamente provocando a sua a refletir sobre isso.

Vejamos hoje a Nike. Uma das maiores empresas de produtos esportivos do mundo é um dos maiores exemplos de outsourcing por quê?

Porque ela terceiriza inclusive atividade-fim, praticamente todo o processo de produção é terceirizado.

O outsourcing iniciou em atividades-meio, como segurança patrimonial e limpeza. Foi assim, pois existia medo em se terceirizar atividades que identificavam a própria organização. Medos como: redução do nível de serviço, perda da qualidade ou até mesmo transferência indesejada de tecnologia eram comuns, mas com o passar dos anos o modelo de outsourcing foi sendo adaptado e hoje praticamente qualquer atividade é passível de terceirização.

Quais as vantagens do outsourcing? Você já sabe:

  • Redução de custo
  • Compliance (cumprimento das regras)

Nos próximos posts iremos abordar esses dois itens que têm apoiado os gestores de logística no cumprimento de seus objetivos.

 

Saiba mais sobre a LogPartners

1 Comentário

  • Marcelo Henrique de Souza on 19 de fevereiro de 2018 12:53 Responder

    Gostaria de saber mais sobre o assunto

Comentários

*campos obrigatórios.

Telefone: (21) 2533 3503
E-mail: info@gko.com.br
Avenida Marechal Câmara, 260, Grupo 715
Rio de Janeiro - RJ